domingo, 29 de novembro de 2009

Vara de Família.

É bem provável que ela seja processada por desabafo.
Numa família em que os advogados falam mais alto,
berram e desenvolvem seus próprios códigos de conduta.
Suas leis são únicas, mas só valem aos outros.
Suas manias são absolvidas, assim como a falta de trato, de tato e amor.
O perdão não é aqui ou lá concebido, ''advogados não erram jamais''.
Então, não haverá o que perdoar. Mas quero ver me calar.
Quero ver me processar por desabafo. Quero ficar cara a cara, frente ao juízo.
E me defender de você. Pois, tenho aqui dentro de mim um peito cheio de mágoas.
Não vou fingir como os demais. Pelo contrário, vou me abrir.
Publicar-me toda. Tuas crias, em mim perfurantes.
E presentes teus que não quero, nem nunca quis.
Não me compras nem te vendas assim.
Revogai-nos.

8 comentários:

  1. As palavras jamais poderão ser jugadas, se uma sentença é definida pela palavra do juízo final, uma vida é definida pelo sim ou pelo não. Não diferente do amor.

    ResponderExcluir
  2. E se escancarar e tirar a roupa espiritual é o que há!

    Muito belo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. você está enchendo demais o meu ego, Xuxu!

    heuaheahaeae


    ;*

    ResponderExcluir
  4. Primeiro: Quando eu leio algo que eu gosto, dou muito a minha opinião e seus textos realmente me incentivam a escrever mais e mais.

    Segundo: Quem nunca errou que atire a primeira pedra ;)

    Terceiro: Ninguém poderá nos calar, até os mudos deram um jeito de expressar suas opiniões. Não se cale nunca perante aquilo que lhe é direito a palavra.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  5. Desabafo.
    É isso que eu tento fazer esses últimos dias. Inultimente.

    ResponderExcluir
  6. Palavras nunca devem ser julgadas, porque é mais sincera forma de se manifestar.

    bjus flor ;*

    ResponderExcluir