sábado, 4 de junho de 2011

Cor.ação




E foram se arrastando os minutos e as horas até que começasse a tarde.
Tarde cinza com faíscas de azul. Cores médias.

Saltei pro lado de fora de mim. Fui abrir todas as portas.
Sonhar. Porque sonhar me desencadeia de ti.

É que ando saturada dessa falta de vontade.
Dessa mania de tristeza.
De me auto sabotar.

Porque se dar ao menos uma chance é preciso.
Para limpar todas as paredes do limo do comodismo.
Remexer o azedo de nós para que talvez se torne um pouco mais doce ou azede de vez.
Tentando desse modo expelir a sensação de se estar vivendo uma vida toda pra dentro.

Vez ou outra essas urgências me aparecem fazendo uma última chamada.
Puxando forte pelo braço. Exigindo uma resposta.

Para evitar - quem sabe -  uma queda ainda maior no abismo que eu sou.

Por isso decidi saltar de pressa para o lado de fora.
Escrever assim como há tempos não fazia
Deixar de me consumir.
Como forma de espantar fantasmas.
Pedir proteção.
Me virar do avesso.

Não vê?
Tenho saído aos poucos do forno que a casa se torna.
Tentado respirar um ar que não seja o condicionado.
Sempre em passos largos pra qualquer lugar, contanto que seja em frente.

13 comentários:

  1. Necessário! forte.
    Uma ressalva, o avesso tb pode ser adverso, processos.....

    Abraço,

    ResponderExcluir
  2. Sempre em frente, sempre em frente!
    Lindo texto ;*

    ResponderExcluir
  3. Muito bom. Amei como sempre. "Tentado respirar um ar que não seja o condicionado." Tens uma visão diferente do mundo e isso é muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Amo esse blog e tudo o que escreves.
    muit bom msm

    ResponderExcluir
  5. Para limpar todas as paredes do limo do comodismo.


    Tentar não parar o fazer
    é fazer sem parar
    emoções por favor
    a torto e a direita
    na doença e na morte!


    como sempre
    te quiero mucho mi amor

    ResponderExcluir
  6. "Porque se dar ao menos uma chance é preciso."
    Foi o que mais me tocou!
    Muito bonito texto!
    *-*

    ResponderExcluir
  7. Desprender-se de si mesma pode levar ao entendimento que procuramos. A alma precisa desse desprendimento para respirar.

    ResponderExcluir
  8. mais um texto lindo! =)

    gostei né? pra variar...

    ResponderExcluir
  9. Adequa-se a quaquer um(a)
    inclusive a mim..
    São palavras assim que me cortam, que me faz parecer mais parecida com os outros, eu que sempre achei que esse tipo de sentimento do texto fosse desgraça somente minha.


    Forte e bonito, muito bonito.

    ResponderExcluir
  10. Oi..
    Eu sou a Rayssa do VardaValar.
    Não tenho postado pois estou me dedicando a um blog de fotografia.
    Portanto vou desativar o Varda,mas vc pode me encontrar no http://www.anarayfotografia.blogspot.com/ .
    Te vejo por lá.
    ;*

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Mudei de blog ^^:
    pedacosdela.blogspot.com

    Vc ja está linkada lá!
    Bjo

    ResponderExcluir