quinta-feira, 8 de julho de 2010

Intoxicação sentimental alimentar.






Quando sonho sempre me vem um gosto. 
Não de amor, menta ou saudade. 
Sabor acre, enjôo, dor pungente de estômago vazio, 
não me alimento das lembranças, não me satisfaço mais de você.

Quando muito, uma ninharia agridoce de rancor me ataca, 
o amargo se torna forte, o melífluo não chega a lugar algum.

Como se fosse fruta verde, a língua reconhece, distingue, 
arrebata no apertar da boca, o ranger dos dentes, 
travamento completo da mandíbula, endurecimento do coração.

Quando sonho com você não há lugar para o surreal, 
não possuo asas, borboletas não se transformam em dragão. 
Apenas a realidade dominando o onírico, eu de um lado, 
você do outro, quando queremos muito mudamos de calçada
é pedida a permissão, sem o atrevimento da palavra 
a própria presença estabelece o cumprimento, determina a distância.

Na fabricação do litígio entre estranhos conhecidos, 
o olhar preso por três segundos é intimidade desnecessária, 
proximidade a ser ignorada.

Quando sonho com você desenvolvo ânsias precárias, refluxos eufóricos, 
vomito as palavras-resíduos que me forçou a engolir. 

31 comentários:

  1. "Quando sonho com você desenvolvo ânsias precárias, refluxos eufóricos,
    vomito as palavras-resíduos que me forçou a engolir. "

    Acho engraçado que possamos distinguir os gostos, sem muitas vezes ter saboreado. Acho ,também, interessante o sabor das palavras, e de como elas põe gosto em nossas bocas. Apenas acho, que por algum momento, pude sentir todos os gostos aqui apresentados.

    Tá lindo teu texto querida (:

    ResponderExcluir
  2. Absolutamente lindo mesmo sendo algo triste.

    ResponderExcluir
  3. Esse jogo de palavras, essa mistura de sabores e sentimentos me deixou perplexa!

    É uma profusão de reações adversas, enjôo, nausea, refluxo, vômito.

    Ainda bem que não sou hipocondriáca! rsrs

    Bjos querida ^^

    ResponderExcluir
  4. Querida, me perdoe pela ausência... é tanta coisaaa.. que faz tempo que eu não deixo recadinhos. Como sempre lindo, ne? *-*

    me emociona, sempre. Beijos, Gi, Linda!

    ResponderExcluir
  5. Oi Giovana, tb sou do Pará, nascida aí, porém filha do Maranhão, terrinha boa e também só poesia...Adorei o seu blog, exala poesia, lirismo e tudo que a boa Literatura pode nos legar...Abraços

    ResponderExcluir
  6. Seu ultimo paragrafo me fez lembrar de uma frase que postei ja algum tempo sobre o amor,
    o amor, é algo da nossa alma pedindo para ser expulso e contaminar os que estao em nossa volta.

    ResponderExcluir
  7. Achei triste, mas ao mesmo tempo massa!

    Gostei muito disso:
    Quando sonho com você não há lugar para o surreal,
    não possuo asas, borboletas não se transformam em dragão.

    ResponderExcluir
  8. para de vomitar amor, amor é bombom de chocolate, vamos só comer tá? ^^ texto lindo.

    ResponderExcluir
  9. adorei essa parte: o olhar preso por três segundos é intimidade desnecessária, proximidade a ser ignorada.

    lindo, como sempre :)

    ResponderExcluir
  10. "Quando sonho com você não há lugar para o surreal,
    não possuo asas, borboletas não se transformam em dragão. "

    o amor acabou

    ResponderExcluir
  11. Sei o que é isso =(

    parabéns pelo texto, e força!!!

    ResponderExcluir
  12. "E você quer ficar maluco sem dinheiro e acha que está tudo bem
    Mas alimento pra cabeça nunca vai matar a fome de ninguém"

    pensamentos ilusórios só deixam um vazio pela espectativa nao satisfeita

    ResponderExcluir
  13. Sempre que eu leio seus textos lembro de redação e isso me lembra que eu não sou uma boa escritora como vc..
    Me ensina??
    x]

    ResponderExcluir
  14. Nem tudo termina doce, e as vezes o gosto que nos agrada hoje pode nos enjoar amanhã. O amor talvez seja doce, mas tão doce, que talvez doce demais para a humanidade, putefricando como fruta madura e terminando no pé da árvore, esturricado.
    Lindo texto, beijos :*

    ResponderExcluir
  15. entre tantos textos sobre sentimentos que já li, este é o segundo que traz uma coisa que gosto muito, que é isso de falar destes danados associando-os a sensações que são nossas, do corpo, mesmo, afinal, é assim que os sentimos. seria bom se todas as sensações trazidas fossem doces, mas sabemos que nem sempre elas são.

    enfim, passei aqui para agradecer a visita ao "zine colorido". vim atraída pelo ótimo nome que tem o blog e acabei ficando pelas leituras. gostei bastante. te deixei um comentário no texto anterior. um abraço e até as próximas palavras.

    ResponderExcluir
  16. Acho que fico enjoada com frequência...
    triste..mas gostei pra valer*-*

    ResponderExcluir
  17. OS TEXTOS DO BLOG SÃO TEUS? SÃO ÓTIMOS!!!!
    HÁ INTENSIDADE DE VIDA NOS TEUS TEXTOS, ALEGRES OU TRISTES.
    FOI UM PRAZER 'LER VOCÊ'

    BJO

    LIZ

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Ah caramba
    vc brinca muito bem com as palavras.

    Adoooooro!

    =****

    ResponderExcluir
  20. Per fei to.

    É impossível vir aqui e não sair satisfeito. Tens um dom incrível e sabe usá-lo muito bem. A admiro muito. :)

    Beijo grande e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  21. Intenso, amargo , agridoce ou sem sabor.
    Todo que faz lembrar, ate doi.
    Melhor mesmo, não sonhar.

    ResponderExcluir
  22. Verdadeiramente impressionante!
    Adorei seu texto, sério... Tava com saudades disso *-*

    "Quando sonho com você desenvolvo ânsias precárias, refluxos eufóricos,
    vomito as palavras-resíduos que me forçou a engolir. "

    é sempre assim... =S

    ResponderExcluir
  23. Amo teus textos tanto quanto eu te amo! doçura no jeito, na voz, nas loucuras e na palavra =**

    ResponderExcluir
  24. Giovanna, eu tava lendo uns comentários antigos do meu blog (doamago.blogspot.com) e você disse que amou uma carta escrita pela Sammya, uma amiga minha! Daí eu tava pensando: "vou perguntar se a Giovanna quer escrever uma carta tambem!"
    Seria bem legal, viu?
    Eu li alguns textos do seu blog agora e gostei bastante, voce escreve de um jeito bem legal!

    Se voce quiser escrever, Sato e eu ficaremos muito felizes em postá-la!
    Tem cartas novas lá, depois dá uma olhada!

    beijo,
    Nathalia

    BLOG DE CARTAS DO ÂMAGO
    doamago.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Querida...

    Embora a muito tempo não consiga te visitar, hj venho e encontro o RX da minha vida relatada de forma veemente por vc!!!
    Costumo dizer que o amor qdo acontece é sempre igual, só mudam os personagens...
    No desamor é mesma coisa, só quem viveu sabe o que vc escreveu, o significado de cada linha e até das entrelinhas!

    PARABÉNS PELA SENSIBILIDADE FARAÔNICA EM SEUS VERSOS.


    Fique com DEUS,estou com ELE.

    Meu carinho e afeto sempre!

    Bjus meus!

    ResponderExcluir
  26. Todos os dias eu passo aqui em busca de novos textos! Parabéns pelo blog! bj

    ResponderExcluir