quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Prefiro em casa.


Pra mim não há nada melhor do que ficar em casa,
e me embalar na sala,lendo alguns livros do meu criado mudo.
Que eu já saí por aí,
que agora eu quero ficar
no silêncio ímpar,comendo pizza gelada.
Rindo dos sonhos bobos da irmã
que vê 'fantasmas' na escada.
Pra mim não há nada melhor do que ficar em casa,
onde posso inventar na cozinha preta e branca,
uma receita qualquer,ou aquele típico bolo de fubá.
Enquanto uma certa amiga M. liga pra jogar conversa fora,
ou pra contar da saudade.
Pra mim não há nada melhor que ficar em casa
e não ter barulho de nada,
apenas das risadas daqueles amigos
que entram e saem pela minha porta.
Onde eu posso descobrir mais de mim,
sem ter músicas ensurdecedoras,luzes,
pessoas desconhecidas ou de qualquer outro lugar.
Pra mim não há nada melhor que a minha 'quietês',
onde encontro a poesia que há tanto tempo eu não fazia.
Em versos simples assimétricos,
de fato não tendo rima.
Descubro que é talvez como andar de bicicleta
e eu não tinha percebido
que se tratava de algo singular.
Sigo dando o valor necessário
na minha casa,na minha vida,
valor na minha rede,na minha pizza amanhecida,
no meu sofá e num certo violão que minha irmã
insiste em me ensinar a tocar.
É,talvez seja culpa da minha idade cronológica
três ou quatro anos mais alterada;
Mas ainda que não fosse,
acho que preferiria ficar em casa,
onde eu tenho pizza,M.,irmã,rede,alguns amigos,
sofá,cozinha,livros,café,tecidos e um certo violão
que eu mal sei tocar.

4 comentários:

  1. quem é "M"?! ¬¬
    mana,
    bem q tia Dete disse q teu 1ºpiolho ela colocou num livro de português por isso gostas de letras
    Ê
    ÉGUA...cara tuéD+ e ainda dizes q n és...euheim ♥

    ResponderExcluir
  2. nossa, realmente li tudo agora
    nada como o bom lar para estar e se ausentar!
    ey acabei de escrever, queria ter posto tudo isso num so comentario..
    já tinha lido antes mais nao tao aberto como li agora
    parabens luz!

    ResponderExcluir