sábado, 4 de maio de 2013

Os dias são todos nossos.

Teu nome já não é o de batismo.
Desde que me entendo por gente
se converteu em palavra curta
que passou de Amélia pra ti.
Transferindo amor e responsabilidades
ainda que, a princípio, não houvessem planos.

Tua vida foi criando a nossa,
liquidificando duras esperas
em amor com leite Ninho

pra fortalecer.

Não deixando nada a desejar
até porque
os cuidados foram e ainda são
tão maiores do que essa moderna proximidade distante
tipo coisa de gente grande que trabalha demais.

Poderia viver mil vidas
e acho que não conseguiria dissertar corretamente
sobre os eternos ''38 anos''
ou os panos da tua saia
que transformei em vestido
no último verão.

Comentei contigo,
que acho incrível quando perdes a fala
ou o jeito com que choras baixinho
nos fins dos filmes de animação?

Tua risada alta que tempo ruim não abafa,
devia tocar na rádio
pro mundo girar melhor
sem dor nas costas
por carregar silêncios.

Tem muito quatro de maio
fantasiado de dia qualquer
esperando.

Regando o que já foi plantado
pra ver flor-e-ser feliz.

Tu és a raiz de tudo
e eu vivo
a partir
de ti.

10 comentários:

  1. Lindo! Perfeito!

    "pra ver flor-e-ser feliz."

    ResponderExcluir
  2. Saudade dos seus poemas! Como sempre, encantador, sensível e sincero.

    ResponderExcluir
  3. que coisa mais linda do mundo inteiro!

    ResponderExcluir
  4. Parece a letra de um samba daqueles do Vinicius. *-*

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. 'Tua risada alta que tempo ruim não abafa,
    devia tocar na rádio
    pro mundo girar melhor'

    lindo lindo lindo; sempre me apaixono por seus textos, que saudade disso tudo aqui!

    ResponderExcluir
  7. Tão sensível, tão lindo. *-*

    ResponderExcluir
  8. "Tu és a raiz de tudo
    e eu vivo a partir
    de ti. "
    Tipo isso. Eu não sei muito o que falar, mas achei lindo demais. Herdaste o talento da escrita da dona Juraci.

    E o "Ê Karlota", adorei loucamente.

    ResponderExcluir
  9. Entender? Pra quê? Só queria comentar que é lindo de ler!

    ResponderExcluir