segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Migalhas

Não, por favor entenda, a casa é antiga demais para suportar mudanças. No máximo te permito arrastar um móvel de um compartimento mais próximo, daqui até ali, com muita cautela pra que meu chão não se risque, não fique lanhado, não mais do que já está.

A essência inteira escorre, invadindo os cômodos, percorrendo os poros, passando por cima de ti, para além do nosso quintal. Mas todo esse doce talvez não te agrade, por ser assim às avessas, tão forte, te causando pancadas leves na boca do estômago. Nauseante. Nesse jogo que te atrai e te repele até não poder mais.

Daqui posso ver esse quase sorriso estampado em teu rosto, tocando tudo de mãos semi abertas com o pavor de quem só consegue ser pela metade, deixando por onde passa um rastro do que poderia ter sido e já não é. Que mundo podre e louco é esse em que não se pode nem dizer 'sinto saudade'? Em que lugar esta escrito a regra do 'Ser pela metade'? Mundo sem graça, tão confuso quanto o meu.

Te pensei inteiro durante o tempo todo em que estivemos juntos, mas agora agradeço enquanto tudo ainda é prematuro, por ter me aparecido enfim como realmente és, todo minúsculo, pela metade, como as pessoas todas, acostumado à migalhas, a comer pelas bordas com medo de se queimar, que antes mesmo de terminar empurra o prato e levanta, ''não quero mais''.

Não estou acostumada à migalhas e nem quero me acostumar.

16 comentários:

  1. Eu bem sei que és daquelas que fala tudo na cara... Que não sabes "ser pela metade".
    E ainda sei a garota esperta que és, sabe fugir desse mundo que só te oferece migalhas.
    Talvez, seja melhor sair da mesa, antes mesmo de terminar, por que não adianta forçar se já estás cheio, compreende?

    Mas isso tudo é lindo, por que nos permite crescer.

    ;)

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo. Não se acostume! Detesto os que se bastam com metades - eu quero tudo, e preciso que seja por inteiro!

    ResponderExcluir
  3. Mana, eu desejo uma vida cheia de amor pra ti, só que quero que saibas seguir pelos caminhos certos e que veja os teus erros e os corrija no futuro, que encontres a pessoa certa e tenhas sucesso no teu amor, quero tua felicidade, mesmo que ela seja clandestina né? KPAOKSPAOKSPOAK TE AMO minha pequena.

    ResponderExcluir
  4. Ninguem merece migalhas de ninguem... se não for tudo, é nada.

    ResponderExcluir
  5. o inteiro é sempre mais saboroso

    ResponderExcluir
  6. migalhas não dá né rs. adorei o texto! um beijo

    ResponderExcluir
  7. E se deixar passar, o vazio vai crescendo ainda mais... Contentar-se com pouco é falta de coragem. Tem mais é que correr atrás de quem se entrega por inteiro.

    Lindo aqui!

    Um beijo, flor.

    ResponderExcluir
  8. se não o tenho inteiro, também me desgasto, me despedaço, e acabo perdendo muito de mim. mas é assim, porque ele também sabe ser inteiro. chega de pedaços colados à força.

    muito bom.
    ah, e por sinal, me emocionei com teu comentário no meu blog. agradeço o carinho, e saiba que é recíproco. todo esse teu mundo aqui, esse teu jeito de se revelar aos poucos.. sabe, fui cativada pelas tuas palavras. e foi muito, muito fácil me apaixonar por tua escrita. beijo grande.

    ResponderExcluir
  9. Esse é um grande problema! Acharem que podemos nos satisfazer com migalhas! Migalhas não passam de algo incompleto, sem perfeição, metade da metade.

    Vc, eu... merecemos muito!

    ResponderExcluir
  10. Você já deve ter lido isso várias vezes, mas me vi em cada palavra que você escreveu. Isso de se sentir um chão riscado me fez pensar por uns minutos o quanto eu já deixei me riscar nessa vida. Enfim, amei o teu jeito de escrever, de colocar para fora um lirismo tão bonito. E quanto às migalhas deixe para os que se contentam com o pouco. Alguém que escreve como você geralmente se sente um copo vazio sem fundo, sempre em busca de mais. Estou seguindo. Beijos, Bia.

    ResponderExcluir
  11. Primeira visita sempre marca, assim como um belo e simples ( mas com riquezas de significados) como esse.

    Seguindo-a. Com todo respeito.

    Emmerson B.

    ResponderExcluir
  12. Acho que ja fui de me contentar com pouco, com as migalhas... agora somente o que for inteiro, por favor.
    gostei demais!

    ResponderExcluir
  13. É incrível a sensação tátil que teus textos passam em poucas palavras rapidamente. Novamente e sempre muito bom de ler Gio.

    Novo blog meu lá pra lerem: "IRONIA FATALÊ"

    http://ironiafatale.blogspot.com/

    Duplo post de estréia! Vai lá e deixa teu comentário. =]

    ResponderExcluir
  14. os remendos nunca deixam ser perfeito o que antes - poderia ter sido - foi!

    Se acostumar? nunca... nem acostume com o que for bom, também. se acostumar, logo, certamente, vai estar em puro ostracismo. vc é pra frente e é nesse via que se segue!

    ResponderExcluir
  15. Ao nos contentarmos com migalhas, perdemos a essência das coisas e das pessoas. Eu era muito assim, mas o melhor a se fazer é deixar para trás e valorizar quem te quer por inteiro.

    ResponderExcluir